quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Uma escuridão bonita








Ondjaki-Uma escuridão bonita.

Outro final?

Por Íris Ribeiro



In http://ventossemeados.blogspot.pt/2014/03/livro-uma-escuridao-bonita-de-ondjaki.html [cons. em 15-11-2016]

• [...] Empresta-me só os teus lábios. […] Inclinei-me suavemente na direção dela, passei a língua pelos lábios secos do calor que fazia naquela noite escura. Pela luz do luar, vi que ela se inclinou também; fechámos ambos os olhos, como se fecha uma porta de uma criança que está a dormir. Aproximámo-nos lentamente, e ficámos tão juntos, que o ar que ela tirava para fora do seu corpo era o ar que eu punha dentro do meu. Abri ligeiramente os olhos para ver se não era um sonho, para ver que ela estava mesmo ali. Os nossos lábios estavam apenas separados por uma pequena escuridão e silêncio, em breve se iriam juntar; falta pouco, tão pouco… E vem uma luz cega, sem piedade, sem rigor, uma luz que atravessa o pequeno espaço entre os nossos lábios, e que nos afasta. De dentro de casa a avó diz:
-Bendita luz, estava a ver que não vinhas.
Sorrimos apenas com o comentário, e afastámo-nos lentamente.
-Bem- digo eu- acho que teremos de esperar pela próxima escuridão.
-Sim- diz-me ela.
Olho para o luar definido no céu e suspiro.
-Sim, esperemos.



N.º:16 8.ºC





Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.